Cabral está morrendo de medo

    Do colunista Fernando Molica, do ‘Informe do Dia’:
“Candidato à reeleição, o governador Sergio Cabral (PMDB) não irá aos dois primeiros debates promovidos por emissoras de TV – o da Band (marcado para 12 de agosto) e o da Rede TV! (16 de setembro).
De acordo com a assessoria de Cabral, a decisão foi tomada porque a campanha ainda está na fase inicial. A ida ao último debate, o da TV Globo, em 28 de setembro, ainda não foi avaliada. Mas o governador participará de entrevistas organizadas por TVs, jornais, emissoras de rádio e entidades de classe.
O comando da campanha não confirma, mas ausência aos primeiros debates também é explicável por pesquisas encomendadas pelo PMDB que dão larga vantagem de Cabral sobre Fernando Gabeira (PV). Assim, seria preferível evitar riscos desnecessários”.
               * * *
Esse é Cabral, o PRI fluminense.
Mesmo com 16 partidos na aliança, 91 dos 92 prefeitos na campanha, e mais o apoio do político mais popular do país, ele morre de medo de um debate.
E tenham certeza que o temor não é o valor da casa de Mangaratiba, nem o apartamento não declarado do Leblon, nem as viagens constantes ao exterior e, muito menos, os cavalos que mantém na Hípica.
Seu pavor é debater o governo.
O que falar sobre educação, saúde, transportes, violência, etc, etc, etc?