• Quinta-feira, 01 Março 2012 / 16:46

Rio de Janeiro, 447 anos

  • Terça-feira, 13 Julho 2010 / 2:30

O 445º aniversário do Rio de Janeiro

Hoje é aniversário do Rio de Janeiro.
São 445 anos.
O Prefeito Eduardo Paes está comemorando em Vancouver, no Canadá.
Já o governador do Rio, Sergio Cabral, não tem agenda.
Deve estar fazendo uma comemoração particular, ou foi atrás do prefeito.
Sergio ‘Wally’ Cabral anda cada dia mais sumido.

  • Terça-feira, 13 Julho 2010 / 2:28

Problemas de Serra são Rio e MG

Para o ex-prefeito Cesar Maia, especialista em pesquisas eleitorais, o maior problema hoje de José Serra, pré-candidato do PSDB à Presidência da República é Rio e Minas. Veja a sua análise:
“1. Todos os cruzamentos e projeções em 2009 mostravam que Dilma cresceria na base da superexposição e companhia de Lula, e que chegaria, no início de 2010, aos 30%, de onde partiria a polarização com Serra. A pesquisa Datafolha sugere que o PSB não vai dar sustentação a Ciro Gomes, e que esse não será candidato. E que Marina (com programa de TV recente) será paisagem nessa campanha, que tende a ser decidida no primeiro turno.         
2. O DataFolha (24-25/02) dá a Serra 38% das intenções de voto, a Dilma 31%, e a Marina 10%. O Ibope (6-7/02) deu a Serra 41%, Dilma 28% e Marina 10%. O Sensus (25-29/01) deu a Serra 41%, Dilma 29% e Marina 10%.  O Vox-Populi (14-17/01) deu a Serra 38%, Dilma 29% e Marina 8%. Portanto, tudo dentro rigorosamente da dita margem de erro. O óbvio e esperado crescimento de Dilma em pesquisas se deu no correr de 2009, pela superexposição e transferência possível de Lula.             
3. Em 2010, o quadro está estabilizado. Elas por elas com Serra 40%, Dilma 30% e Marina 10%. O fato de Ciro e Dilma -quando se inclui Ciro- ficarem estacionados, é mais uma prova disso.      
4. Curiosamente, o DataFolha diz que cresceu o percentual de eleitores indecisos na pergunta não estimulada: eles são hoje 58%, contra 47% no Datafolha anterior. E informa que a vantagem de Serra no Sudeste teria caído de 22 para 14 pontos. Isso ainda há que se comprovar na série, pois a margem de erro por região é pelo menos o dobro da nacional. Mas esse deve ser um alerta para Serra em Minas+Rio, que respondem por 20% do eleitorado.        
5. A aproximação no segundo turno da pesquisa DF só corrobora que a eleição será mesmo plebiscitária e tende a ser decidida no primeiro turno, sem Ciro, claro. Quando o eleitor se aperceber disso, fará o voto útil ainda no primeiro turno, minimizando a intenção de voto em Marina”.

  • Terça-feira, 13 Julho 2010 / 2:03

Batata de Cabral ainda pode assar

O ex-governador do Acre, Jorge Viana, acendeu a luz vermelha do PT: “Como o PT ficará de fora nos tres principais Estados do país. No Rio, Lindberg Farias desistiu para apoiar Sergio Cabral do PMDB”. Se Ciro Gomes, do PSB, sai em São Paulo, e Hélio Costa, em Minas, como Dilma Rousseff se elegerá?
Veja a reportagem de Malu Delgado, na ‘Folha’:
“A obsessão do PT com uma tática eleitoral que evite a divisão de aliados nos Estados poderá deixar a sigla sem candidatos próprios no eixo São Paulo-Minas Gerais-Rio de Janeiro, que abriga cerca de 55 milhões de eleitores (41,6% do eleitorado nacional). O cenário preocupa dirigentes da sigla, sobretudo porque São Paulo e Minas são governados pelo PSDB, respectivamente, há 16 e oito anos.
A Folha apurou que a nova direção do PT pretende votar uma resolução no congresso nacional da sigla, entre os dias 18 e 20, que praticamente lhe dará carta branca para arbitrar as escolhas dos candidatos onde houver polêmica com aliados, sobretudo o PMDB.
“Vejo com muita preocupação o fato de o PT ficar fora dos três Estados mais importantes. Já está apoiando o PMDB no Rio. Em São Paulo e Minas Gerais o PT não pode ficar fora. Não nos três”, afirmou o ex-governador Jorge Viana (PT-AC), no passado cotado para assumir a articulação política do governo Lula.
Viana, que voltará à política como candidato ao Senado após atuar no setor privado (Helibras), acha que se o PT quer a continuidade de poder não pode “se dar ao luxo” de ficar sem candidato nesse eixo.
A aliança do governador Sérgio Cabral (PMDB) no Rio levou o prefeito de Nova Iguaçu, Lindberg Farias (PT), a abrir mão da candidatura. Em São Paulo, o PT está em compasso de espera por uma definição de Ciro Gomes (PSB-CE), nome sugerido pelo próprio presidente Lula para a disputa.
“O PT tem trabalhado para construir o nome de uma de suas lideranças e apresentá-lo aos aliados. Agora, é evidente que o centro de nossa tática é a eleição da ministra Dilma”, afirmou Edinho Silva, presidente do PT de São Paulo.
O cenário em Minas é de conflito entre o PMDB, que quer colocar o ministro Hélio Costa (Comunicações) na disputa, e outros dois nomes do PT que se reivindicam a pré-candidatura: o ministro Patrus Ananias (Desenvolvimento Social) e o ex-prefeito de Belo Horizonte Fernando Pimentel”.

  • Terça-feira, 13 Julho 2010 / 1:44

A TAM detesta o Rio de Janeiro

  Até aí nenhuma novidade. Mas alguém tem notícia de qualquer autoridade que tenha feito pelo menos uma  gestão para que a Transportes Aéreos Marília, a companhia caipira do interior paulista, mudasse de atitude?
É comum se falar mal das dependências do Galeão.  É obvio que o aeroporto da mais bela cidade do país, tem de passar por uma reforma radical.
Mas tão ou mais importante que esteiras, elevadores e banheiros funcionando, são vôos saindo e chegando no horário e, de preferência, vôos diretos.
Todos os vôos da TAM para a Europa ? a única companhia brasileira que voa para lá ? saem de São Paulo. Do Rio, existe apenas um para Paris. E sabem por qual motivo? Porque a Air France tem dois vôos diários e diretos para a capital francesa. E isso há anos. E sempre lotados.
O mesmo acontece para Miami, para onde a American Airlines voa direto do Rio.
Há um ano, a TAM lançou quatro vôos semanais, diretos, para Nova York.
Mas é comum o passageiro comprar um desses bilhetes, e ser informado, uma semana antes, que será obrigado a fazer uma conexão em São Paulo.
A TAM não tem a mínima preocupação em cumprir o contrato que assume com o passageiro, quando vende um bilhete aéreo. O importante para ela é voar quase sempre lotado. Se não tem passageiros suficientes, ele deixa o avião no chão até que os passageiros apareçam.
Quem embarcou ontem à noite, de Londres para o Rio, no vôo JJ 8085, levou inacreditáveis 21 horas de viagem. Isso é como se fazer um vôo Rio-Nova Delhi, com uma conexão de duas horas em Paris.
E sabem por que? Porque apesar do vôo JJ 8085 ser Londres ? Rio, ele chega a São Paulo às 6h50m, mas o passageiro, ao mudar de avião, é obrigado a esperar a chegada dos vôos de Madrid, de Frankfurt e de Milão, para que o JJ 8085 prossiga a viagem.
Ontem, a espera em São Paulo foi de 5 horas e meia.
Os passageiros que se danem.
A TAM não está preocupada com eles.
É normal que uma companhia aérea faça de tudo para ser rentável, mas não é possível  que ela tenha em vista apenas o  lucro, se ela o obtém com o sacrifício daqueles que lhes proporcionam essa riqueza.
O Rio sediará as Olimpíadas de 2016 e, é normal que todos briguem para que a cidade tenha um aeroporto mais bonito, mais limpo, mais funcional e mais bem equipado.
Mas é preciso trabalhar, também, para que uma viagem de ida, de 10 horas, não leve o mesmo tempo de um trajeto de ida e volta, ou seja, 20 horas.
As pessoas mais importantes de uma Olimpíada não são seus organizadores, seus cartolas, nem mesmo o público que virá assistir as competições. Os astros são os atletas.  E não é possível massacrá-los, obrigando-os a fazer vôos com tamanho tempo de duração.
A não ser que isso seja um dos trunfos do COB para que o país ganhe mais algumas medalhas.
O passageiro que hoje viaja para o exterior, a partir do Rio, pela TAM, é antes de mais nada um desavisado, para se falar o mínimo.
O vôo é demorado, não existe respeito aos horários, o serviço de bordo é dos piores entre todas as empresas aéreas que voam para o Brasil ? incluindo ainda as americanas -  as passagens são mais caras,  sem falar que os benefícios do cartão de milhagem da TAM, são bem inferiores aos das outras companhias aéreas.
O aeroporto, privatizado ou não, ficará um brinco para as Olimpíadas.
Mas, se os atletas que virão disputar as provas, dependerem de uma conexão em São Paulo, e  essa for feita pela TAM, tenham a certeza que 2016 será um fracasso.
Competição esportiva é boa quando são batidos recordes.
E o único recorde a ser constatado daqui a seis anos, se nada mudar até lá, será a comparação inevitável que se fará da companhia aérea brasileira, com as que atuam em países africanos.
É por isso que a África nunca sediou uma Olimpíada.

  • Terça-feira, 13 Julho 2010 / 1:13

Eduardo Paes perde a Indy

O Rio não abrirá mais a temporada 2010 da Fórmula Indy, ao contrário do que havia garantido o prefeito Eduardo Paes, que anunciou inclusive o local da prova: as pistas do Aterro do Flamengo.
Segundo revelou o jornalista Victor Martins, em seu blog, o ?representante da Indy no Brasil, Carlo Gancia, se irritou coma recente falta de interesse de Eduardo Paes, prefeito do Rio, e acabou indo atrás de São Paulo para a realização da prova?.
?O ego do prefeito subiu à cabeça?, disse Gancia à Martins, sobre Eduardo Paes:
- Dizer não em um negócio é normal, pode acontecer. Mas aí ele vai, aperta a mão, fala que vai fazer a corrida e depois some, nem atende o celular. Nem lamentável eu posso dizer que isso é ? disse Gancia.

  • Terça-feira, 13 Julho 2010 / 1:12

Rio quer proibir agua de coco

 A assessoria do prefeito Eduardo Paes pretende levar sua administração ao ridículo.
Depois da restrição ao fumo e ao álcool, chegou a vez da água de coco.
O governo pensa em proibir a venda do produto nas praias do Rio, pois ele “acumula muita sujeira”.
Quem acha que “era só o que faltava”, tenha certeza que ainda virá muito coisa por aí.

  • Terça-feira, 13 Julho 2010 / 0:59

O Rio é gay

Para quem diz que o mundo é gay, o Rio é a capital do planeta.
A cidade foi eleita o melhor destino gay do mundo, derrotando Buenos Aires, Barcelona, Londres, Montreal e Sydney.
Sergio Cabral e Eduardo Paes, como em outras ocasiões, estiveram nessa campanha também de mãos dadas.
Agora, é partir para o abraço.

 

  • Terça-feira, 13 Julho 2010 / 0:57

Cuba bate o Rio em turismo

O Rio espera receber, no próximo ano, 170 mil turistas estrangeiros a mais, graças a escolha da cidade como sede das Olimpíadas de 2016.
Isso representará um incremento de 10% na quantidade de turistas que, em 2008, de acordo com o Rio Convention Bureau, visitaram a cidade: 1 milhão e 680 mil estrangeiros.
Cuba recebe anualmente  dois milhões de visitantes.
Na semana passada, a ilha de Fidel atingiu a marca, que vem se repetindo já há seis anos, 15 dias antes do que ocorreu em 2008.

  • Terça-feira, 13 Julho 2010 / 0:44

Lei Seca

Com o Rio ninguém pode.
Já são mais de 12 mil os seguidores do LeiSecaRJ no Twitter ? uma ?conta para informações on-line sobre blitz de Lei Seca no RJ, que tanto atrapalham o trânsito e ferem nosso direito de ir e vir?.
Em Brasília também criaram um - LeiSecaDF – e a meta é chegar a 1 mil seguidores.
No momento, eles somam 914 pessoas, número ainda insuficiente para cobrir todo o Distrito Federal.

Copyright © 2010. Todos os direitos reservados.