ONG não conhece Sergio Cabral

   De ‘O Globo’:
“A organização não governamental Repórteres Sem Fronteiras divulgou ontem lista de 40 políticos, representantes de governo, líderes religiosos, milícias e organizações criminosas considerados “predadores da liberdade de imprensa”. São pessoas ou grupos que, segundo a entidade, não suportam a imprensa, tratada por eles como inimiga, e que atacam jornalistas. “Eles são perigosos, violentos e acima da lei”, diz a nota divulgada pelo Repórteres sem Fronteiras.
Entre os nomes estão o presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, o líder da Coreia do Norte, Kim Jong-i, a máfia italiana, o grupo separatista espanhol ETA. Muitos já integravam a lista ano passado. Para a organização, na América Latina os maiores inimigos da liberdade de imprensa se mantêm os mesmos: os traficantes de drogas, a ditadura cubana (na lista consta o nome de Raúl Castro), as Farc”.
                   * * *
Pena que a ONG não tenha incluído Sergio Cabral entre os predadores da imprensa. 
A ação do governador do Rio diante da Imprensa carioca, desmoraliza os jornais da capital cultural do país.
No final da campanha eleitoral, e depois do horário gratuito de TV, o nível de credibilidade dos jornais deverá estar próximo de zero.