• Terça-feira, 13 Julho 2010 / 1:34

Cesar Maia analisa candidatos

Análise de Cesar Maia sobre o quadro eleitoral do Rio:
1. Cabral -com toda a boa vontade da imprensa- deve estar em seu teto. Portando, estes 35% vão recuar quando os demais estiverem em campo.            
2. Garotinho, que no início de 2009 tinha 10%, agora se aproxima dos 25%. Fora da Capital -como um todo- já está empatado com Cabral. Sua curva de crescimento ainda não foi interrompida, embora agora, naturalmente, com angulação mais suave.                 
3. A coligação PSDB-DEM-PPS busca um candidato entre os seus que esteja no mínimo na faixa dos 10% de forma a gerar sinergia com as chapas de deputados.                 
4. PV optou por marcar posição e oferecer palco a Marina com candidatura própria, levando Gabeira ao Senado. Isso afeta a própria candidatura ao Senado, que fica com muito pouco tempo de TV.                
5. Da mesma forma Crivella. A cúpula da IURD o quer puxando bancada de deputados federais, que levaria o PRB a eleger 4 deputados federais. Crivella prefere o senado. Mas vive o problema da falta de tempo de TV. Com Cabral os espaços -PT-PMDB- estão ocupados. Garotinho muito dificilmente iria querer uma chapa de senadores com dois líderes evangélicos. Sem tempo de TV sua situação será muito dificultada. O DEM já firmou o nome de Cesar Maia para o senado”.

  • Segunda-feira, 12 Julho 2010 / 22:23

Sarney está tecnicamente fora

Sarney já está no chão.
Só falta largar a cadeira.
O Senado tem 81 membros, portanto basta ele perder o apoio de 41 Senadores.
O DEM e o PDT já fecharam questão. Os dois somam 19 votos.
O PSDB anunciará sua decisão dentro de instantes: serão mais 13 votos.
O PT, na pior das hipóteses, racha: outros seis votos.
Só aí já somam 38 senadores.
Dois do PSB e um do PSOL, chegam aos 41.
Pode ser que no DEM, o antigo PFL, onde Sarney tem amigos, surja alguma dissidência.
Se por acaso forem duas as dissidências, Jarbas Vasconcellos e Pedro Simon, do PMDB, cobrirão a diferença.
Isso sem falar no PR e do PRB ? que são da base do governo, mas não da base de Sarney, que só conta mesmo com a maioria do PMDB e do PTB.
Os dois senadores avulsos, Francisco Dornelles, do PP, e Inácio Arruda, do PC do B, devem ir um para cada lado.

  • Quinta-feira, 07 Maio 2009 / 19:20

Crivella imperdível

Hoje teve o programa do PRB, em cadeia nacional de televisão.
Foram apenas cinco minutos, já que a bancada federal do partido é minúscula.
Talvez por isso, pelo tempo escasso, o senador Marcelo Crivella não tenha tido tempo de apresentar seu mais recebe pagode: ?Gente Fina?.
Vale a pena ouvir. E delicie-se coma riqueza dos versos.

Para quem não entendeu a letra, clique aqui e ouça o senador cantando a mesma canção no idioma zulu.

Copyright © 2010. Todos os direitos reservados.