• Sábado, 17 Julho 2010 / 11:11

Cabral continua com Serra

   Do jornalista Jorge Bastos Moreno, no seu Nhenhenhém;
“A cabeça de Cabral está com a Dilma, mas seu coração continua serrista.
Os dois têm batido altos papos por telefone, na madrugada”.

  • Terça-feira, 13 Julho 2010 / 3:45

Sabedoria política

O jornalista Jorge Bastos Moreno, publica hoje, no seu ‘Nhenhenhém’, do ‘Globo’, a mais deliciosa história desse final de semana:
“Em homenagem aos cem anos de Tancredo, aos 50 da obra de JK e aos 27 anos da Paola Oliveira, que não tem nada a ver com a história, a não ser o fato de ser também um avião, reproduzo aqui uma aula de sabedoria política, ocorrida agora num voo da ponte Lisboa-Brasília.
Seus personagens são um conhecido líder petista, hoje dublê de político e empresário, e um afável jornalista mineiro, que representa aqui uma das maiores organizações do país.
Na verdade, o jornalista é do time do Cabral: representa a empresa em Brasília, mas mora em Lisboa.
Sentou-se o jornalista numa poltrona ao lado da do petista.
Metade da viagem, o petista veio falando mal da mídia. Aquela amargura e aquele ressentimento deixaram o pobre do mineirinho nauseado. Os dois acabaram pegando no sono, mas o jornalista acordou enjoado e se viu golfando todo o jantar no peito do vizinho, que continuou dormindo o sono dos justos.
Apavorado, entre tentar limpar a camisa da vítima e correr o risco de acordá-la, o mineirinho acabou fingindo um sono profundo.
De repente, o petista acorda e passa as mãos pelo peito todo melecado. Aí, o mineirinho cutuca o ombro do petista e, com a cara mais angelical do mundo, pergunta:
? Cê miorô, Zé?!”

  • Terça-feira, 13 Julho 2010 / 3:44

Cabral faz viagem alucinante

Ainda de Jorge Bastos Moreno, no ‘Nhenhenhém’:
“Cabral, impedido de viajar para a Europa, por causa da legislação eleitoral e não pelo vulcão, faz de tudo para tentar superar a crise de abstinência aérea.
Neste feriadão, por exemplo, foi visto perto de um templo do Santo Daime, lá em Araçatuba, no interior de SP.
Vai ver foi em busca de uma viagem psicodélica”.

  • Terça-feira, 13 Julho 2010 / 3:44

Cabral está uma pilha de nervos

De Jorge Bastos Moreno, no ‘Nhenhenhém’:
“Vejam só:
? Pai, cuidado com a Dilma. Continue mostrando o que ela representa, mas evite críticas pessoais. Ela gosta do senhor e o senhor, dela.
Quem disse isso a quem?
O jovem e inteligente Yuri ao pai Ciro Gomes?
Clarissa ao Garotinho?
Roseana a Sarney?
Nada disso!
É do presidente do DEM, Rodrigo Maia, ao ex-prefeito Cesar Maia.
Cabral, cadê seu Prozac?”
                             * * *
“Acham que acaba aí?
Em momento de grande adversidade pessoal, a família Maia tem recebido a solidariedade do sucessor do patriarca.
E Rodrigo comentou esse gesto de grandeza do prefeito do Rio:
? Não adianta! O Eduardo Paes é cria do meu pai. Politicamente, a gente não tem mais nada a ver. Pessoalmente, é difícil desfazer o laço.
Cabral, e a sibutramina?”

  • Terça-feira, 13 Julho 2010 / 3:37

Cabral e Paes, o amor barato

De Jorge Bastos Moreno, no seu Nhenhenhém, do ‘Globo’:
“Na intimidade, Sérgio Cabral só chama Eduardo Paes de Raul Seixas. E explica:
? Ele nasceu há dez mil anos atrás e não há nada neste mundo que ele não saiba demais.
O amor é lindo.”

  • Terça-feira, 13 Julho 2010 / 1:49

Tarefa impossível

Do colunista Jorge Bastos Moreno, em seu Nhenhenhém:
“O Rio deveria erguer uma estátua para o Eike Batista do tamanho do Cristo Redentor.
O cara ajudou a trazer as Olimpíadas e está trazendo o hospital Albert Einstein para o Rio.
Desse jeito, o Eike ainda acaba trazendo o Cabral.
De volta ao Estado”.

  • Terça-feira, 13 Julho 2010 / 1:39

Cabral em visita ao Brasil

Trecho de uma nota de Jorge Bastos Moreno no seu ‘Nhenhenhém’:
“A mídia golpista anda divulgando que o governador do Rio só apareceu em Angra dois dias depois da tragédia porque estava em Paris. Coitado, o cara estava de férias no nosso país. Isso é maneira de tratar um visitante ilustre? Desde quando ele tinha obrigação de saber onde fica Angra? Cabral Filho estava na comitiva dos alunos da Aliança Francesa, chefiada por Jean Sarkosy, e se perdeu do grupo em Mangaratiba”.

  • Segunda-feira, 12 Julho 2010 / 23:37

O desespero de Sergio Cabral

Jorge Bastos Moreno publica hoje a seguinte nota, em seu Nhenhenhém, com o título ‘Síndrome do pânico’:
“Cabral deve ter uma pesquisa secreta que aponta Lindberg Farias como principal ameaça à sua reeleição.
Só isso justifica os desesperados pedidos diretos a Lula e recados ao PT para abortarem a candidatura do prefeito de Nova Iguaçu”.

  • Segunda-feira, 12 Julho 2010 / 22:57

Lula frita Cabral

 Sergio Cabral gosta de bajular o Presidente Lula, em público, e o ridicularizar em particular.
Por isso, sábado ele foi a fonte do jornalista Jorge Bastos Moreno que publicou a seguinte nota, na sua coluna Nhenhenhém, no ‘Globo’:
“Numa dessas sessões de afagos, Cabral pergunta todo derretido a Lula:
- E o Lindberg?
E o Presidente, todo chamego, responde quase soletrando:
- Chamá-lo-ei para uma conversa.
Em seguida, repete o bordão de esnobação da língua:
- Gostou?”
Cabral até gostaria que isso fosse verdade.
Moreno, um dos mais bem informados repórteres do país, não informou que Lula chamará Lindberg. Apenas reproduziu o que Cabral diz ter ouvido do Presidente.
Hoje, no mesmo jornal, o jornalista Ilimar Franco, no seu ‘Panorama Político’ publica a seguinte nota:
“O Palácio do Planalto está operando diretamente para que Dilma Rousseff tenha tres palanques no Rio. Ele pediu ao ministro Alfredo Nascimento (Transportes) que filiasse Anthony Garotinho no PR. E o Presidente Lula está incentivando a candidatura de Lindberg Farias (PT). O cálculo do Planalto é que assim Dilma garantiria os votos do interior e da esquerda. O PT nacional estava com outra estratégia: ter um único palanque, no caso o do governador Sergio Cabral”.
Ou seja: Lula está fritando Cabral.

  • Segunda-feira, 12 Julho 2010 / 21:47

Interinidade permanente

Trecho de uma nota de Jorge Bastos Moreno, recuperado do susto, em seu Nhenhenhém, do ?Globo?:
?Pezão só é vice em exercício nos finais de semana, quando anda pelo calçadão do Leblon. Nos dias úteis, despacha no Laranjeiras.  Cabral, sim, é que é interino de fato…?

Copyright © 2010. Todos os direitos reservados.