• Terça-feira, 13 Julho 2010 / 0:48

Segurança e o mosquito da dengue

De um gaiato comentando as declarações do delegado Beltrame, que acusa o governo Federal de não assumir suas responsabilidades na crise da segurança no Rio:
- Isso ainda vai acabar igual ao mosquito da dengue que ninguém sabia se era municipal, estadual ou federal.

  • Sexta-feira, 14 Maio 2010 / 4:06

José Serra, o supersticioso

José Serra é mais supersticioso do que se imagina.
Em 2002, seu comitê eleitoral funcionava no Setor Hoteleiro Sul, em Brasília, onde antes existira um hotel.
Toda vez que Serra aparecia por lá, funcionários demitidos do ministério da Saúde levavam um mosquito da dengue, gigante, para inibir o candidato.
Serra óbviamente ficava chateado, mas seguia em frente.
                * * *
Certo dia, alguém publicou que uma caveira de burro havia sido enterrada no local e, por essa razão, o prédio estava fadado ao fracasso.
O edifício já havia experimentado as mais diversas atividades, e nunca fez sucesso.
Serra, supersticioso, nunca mais pôs os pés no comitê.
                  * * *
A história de que o número do Edifício Joelma, onde está instalado o comando de sua campanha,  está associado a morte, poderá trazer o mesmo problema para o candidato.
Ou o prefeito Gilberto Kassab muda o número do Joelma, de triste memória, ou Serra nunca mais pisará lá.

  • Terça-feira, 05 Maio 2009 / 19:10

Os carros do governo do Rio

O blog do ex-prefeito Cesar Maia revela  hoje que todos os carros que servem ao  governador, a sua assessoria e a segurança, tem placas de Belo Horizonte.
A denúncia foi feita por um cidadão chamado Ricardo Gama, que fez um filme de 5 minutos no morro Dona Marta e o colocou no Youtube.
Gama promete que, a partir de agora, irá a todas as solenidades em que Sergio Cabral comparecer. Ele pode tornar-se um empecilho tão grande ao governador, quanto o mosquito da dengue foi para o então candidato a Presidente, José Serra. Onde Serra ia, um enorme boneco de isopor, representando o  mosquito,  ia atrás.
Uma reportagem sobre a terceirização dos carros do governo do Rio, ainda não foi assunto para a imprensa carioca. O fato das placas serem de BH, talvez seja um caminho para a investigação. De onde partiu a idéia de terceirizar toda a frota do governo, inclusive os carros de policia? Quem é o proprietário da empresa que aluga os carros para o governo do Rio? Como ele entrou no negócio?
Esta aí uma boa pauta, que certamente não será cumprida pelos jornais, acostumados que estão a publicar apenas releases do Palácio Guanabara.

Copyright © 2010. Todos os direitos reservados.