• Sexta-feira, 09 Julho 2010 / 4:41

Serra demite na TV-Cultura

Deu no blog do Luis Nassif:
“Há uma semana, Gabriel Priolli foi indicado diretor de jornalismo da TV Cultura.
Ontem, planejou uma matéria sobre os pedágios paulistas. Foram ouvidos Geraldo Alckmin e Aloízio Mercadante, candidatos ao governo do estado. Tentou-se ouvir a Secretaria dos Transportes, que não quis dar entrevistas. O jornalismo pediu ao menos uma nota oficial. Acabaram não se pronunciando.
Sete horas da noite, o novo vice-presidente de conteúdo da TV Cultura, Fernando Vieira de Mello, chamou Priolli em sua sala. Na volta, Priolli informou que a matéria teria que ser derrubada. Tiveram que improvisar uma matéria anódina sobre as viagens dos candidatos.
Hoje, Priolli foi demitido do cargo. Não durou uma semana.
Semana passada foi Heródoto Barbeiro, demitido do cargo de apresentador do Roda Viva devido às perguntas sobre pedágio feitas ao candidato José Serra.
Para quem ainda têm dúvidas: a maior ameaça à liberdade de imprensa que esse país jamais enfrentou, nas últimas décadas, seria se, por desgraça, Serra juntasse ao poder de mídia, que já tem, o poder de Estado”.

  • Quarta-feira, 30 Junho 2010 / 4:32

Serra, entrevista polêmica

A revista ‘Veja’ perguntou ao candidato José Serra e este respondeu:
- Por que para a democracia brasileira é positivo experimentar uma alternância de poder depois de oito anos de governo Lula?
- Querer se pendurar no passado é um erro, não de campanha, mas em relação ao país. Eleição diz respeito ao futuro. Por isso, a questão que se coloca agora aos eleitores é escolher o melhor candidato, aquele que tem mais condições de presidir o Brasil até 2014. Eu ofereço aos brasileiros a minha história de vida e as minhas realizações como político e administrador público. Ofereço as minhas ideias e propostas. Espero que os demais candidatos façam o mesmo, para que os brasileiros possam comparar”.
                * * *
Agora duas observações sobre a pergunta e e resposta.
1. Marcos Coimbra
“(…) uma importante revista semanal entrevistou o candidato do PSDB e perguntou ?por que é positivo? para ?a democracia brasileira? experimentar ?uma alternância de poder depois de oito anos de governo Lula?.
Difícil imaginar algo mais sem sentido, a começar pelo fato da pergunta ser feita ao candidato interessado na alternância. É o mesmo que perguntar ao macaco se quer banana.
Ou alguém supõe que Serra diria que o melhor, para o país, é a continuidade?”
2. Luis Nassif
“Nos anos 80, no período em que foi editorialista da Folha, José Serra cometeu alguns atos jornalísticos polêmicos: enviava entrevistas com ele, para a redação, em que perguntas e respostas eram de sua própria autoria.
Lembrei-me desse ato a propósito da entrevista de Páginas Amarelas da Veja, supostamente concedida a Eurípedes Alcântara e Fábio Portela”.

Copyright © 2010. Todos os direitos reservados.