• Terça-feira, 13 Julho 2010 / 1:19

A verdade sobre o painel do Senado

No dia 1º de novembro, o governador José Roberto Arruda deu uma entrevista ao repórter Kennedy Alencar, para o programa ?É Notícia?, da Rede TV.
Revendo o terceiro bloco do programa, no site da emissora, é espantoso como Arruda ? dizendo que a mentira o incomodava ? continua mentindo.
E o pior. Mente, e deixa a entender que o criminoso foi um morto: o senador Antonio Carlos Magalhães.
Vamos aos fatos.
Em 2001, o  senador e empresário Luiz Estevão sofria um processo de cassação no Senado, pois sua empresa era a construtora do prédio super faturado onde funcionaria a Justiça do Trabalho, em São Paulo, presidida pelo famoso juiz Lalau.
A punição contra o juiz era ponto de honra para ACM, que estava numa cruzada contra a corrupção. E a punição de Estevão era do maior interesse de Arruda, pois os dois disputavam votos na mesma cidade e eram antigos rivais.
Arruda, engenheiro de profissão, foi quem sugeriu a ACM a violação do painel. Não fez sozinho, pois necessitava do aval do presidente do Senado para solicitar a ilegalidade aos funcionários da Casa.
Portanto, a idéia foi de Arruda, e as providências foram tomadas por ele. Tanto que o envelope, com o voto de cada um dos senadores, foi entregue a ele, e não a ACM. Ele mesmo confessa que leu o relatório primeiro e, depois, foi ao gabinete do presidente.
Portanto, seu crime não foi apenas o de ler um papel que deveria ser sigiloso. Ele foi o arquiteto do crime, e mentiu durante cinco dias dizendo que nada sabia sobre o assunto.
Arruda é homem bastante inteligente e a violação do painel do Senado, na verdade, foi um golpe de mestre.
Ele queria ter apenas uma certeza: a de que Luiz Estevão seria cassado.
E por isso violou o painel.
Estevão era poderoso, articulado e temido por todos, além de pertencer a maior bancada do Senado. Portanto, tinha chances, através do voto secreto, de livrar-se da cassação.
Se Estevão fosse absolvido, Arruda subiria a tribuna, com a relação dos votantes, e diria que recebeu o envelope de um anônimo em seu gabinete.
Ao exibir os votos, estaria provada a violação do painel, e a absolvição de Estevão seria anulada.
Nova votação seria marcada, com tempo suficiente para pressionar, politicamente, aqueles que votaram com Estevão.
Como o senador foi cassado, Arruda perdeu o interesse pelo voto de cada um, já que seu intento já havia sido alcançado.
Por isso, levou o papel imediatamente ao presidente Antonio Carlos Magalhães, político experiente, mas que adorava um fuxico.
Foi a indiscrição do todo poderoso ACM que fez o caldo entornar.
O poder de Antonio Carlos não o bastava. Era preciso exibi-lo. E durante meses ele fez comentários sobre aquela votação.
E Arruda, que mentiu descaradamente durante dias sobre o assunto, acabou – junto com ACM – tendo de renunciar ao mandato de senador, onde era líder do governo FHC, para evitar a cassação por seus pares.
Portanto, o crime de violação do painel foi idealizado, solicitado, e recebido por um único homem: José Roberto Arruda.
Na época ele mentiu, em parte. Hoje, com ACM morto, sua mentira foi ampliada.
Mentir para ele é fácil.
Chorar também.
O difícil será conquistar um novo mandato.
Arruda simboliza hoje o que existe de pior na política brasileira.

  • Terça-feira, 13 Julho 2010 / 1:19

Arruda contra o mau olhado

De um gaiato de plantão:
“Esse negócio que arruda afasta mau olhando é tudo mentira.
E olha que não é só o caso do governador de Brasília.
Lembra da Geysa, a menina expulsa da Universidade porque usava mini-saia? O sobrenome dela é Arruda…

  • Terça-feira, 13 Julho 2010 / 1:18

O futuro de Arruda

As conseqüências da expulsão de José Roberto Arruda do DEM:
1. Ele não poderá se candidatar a reeleição. O candidato precisa estar filiado a um partido político no mínimo 12 meses antes do pleito. Portanto, Arruda não tem mais tempo para procurar outro partido, se que é que algum partido ? mesmo os de aluguel ? aceitasse a sua filiação nesse momento.
2. Caso renuncie ao mandato, Arruda corre o sério risco de ser preso, pois perde o foro privilegiado.
3. Seu governo, embora continue de direito, acabou de fato na sexta-feira, dia 27. Portanto, as duas mil obras em andamento em Brasília, que seriam inauguradas até abril, quando a cidade comemora 50 anos, terá outro cidadão como mestre de cerimônia.
4. Cristovão Buarque que era candidato a reeleição para o Senado, será forçado a se candidatar a governador do DF.
5. Mas o maior beneficiário de toda essa confusão é Joaquim Roriz, o mestre de Arruda, que poderá voltar a governar o Distrito Federal pela quinta vez.

  • Terça-feira, 13 Julho 2010 / 1:18

Arruda está morto

O ex-prefeito Cesar Maia, em seu blog, não publica hoje uma única linha sobre o escândalo em que se envolveu o governador de Brasília, José Roberto Arruda.
Existe um ditado que diz: ?Quem cala consente?.
No caso de Arruda, o ditado deve ser lido exatamente ao contrário.
O silêncio de Cesar quer dizer: ?Quem cala condena?.

  • Terça-feira, 13 Julho 2010 / 1:18

Kassab acha denuncia grave

O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, disse a ‘Folha’ que as acusações contra seu companheiro de partido, o governador josé Robero Arruda, são “graves e consistentes”. Ao repórter Rubens Valente ele concedeu a seguinte entrevista:
- Que atitude o governador Arruda deve tomar?
- As denúncias são muitos graves. Elas têm consistência. É evidente que o governador vai, ao longo do dia, fazer esclarecimentos ou manifestações que julgar adequados. Ele tem obrigação de fazer esses esclarecimentos. E tenho certeza -e é a nossa expectativa- é que o fará. Mas as denúncias são muito graves.
- Como o partido recebeu essas denúncias, como foi a discussão interna no partido sobre isso?
- Eu não pertenço à direção. Vi pelos jornais que [os dirigentes] estão reunidos. Mas imagino que o partido esteja atento porque, em algum momento, vai precisar se posicionar. E que seja o mais rápido possível.
- O sr. acha que Arruda tem condições políticas de permanecer no cargo?
- Eu acho que já se passaram dois dias e os esclarecimentos dele, a sua manifestação, não podem tardar muito.
- As explicações dadas até agora foram suficientes?
- Não tenho conhecimento de nenhuma explicação.
- A alegação é que as investigações têm fundo político.
- Eu não tive acesso a essas explicações, mas é muito importante [que sejam feitas].

  • Terça-feira, 13 Julho 2010 / 1:18

Arruda e Octavio juram inocência

 José Roberto Arruda e Paulo Octavio, governador e vice do Distrito Federal, distribuiram nota afirmando que são inocentes:
“”Ainda perplexos pelo ato de torpe vilania de que fomos vítimas por parte de alguém que, até recentemente, se mostrava um colaborador, vimos externar à população do Distrito Federal nossa indignação pela trama de que estamos sendo vítimas, engendrada por adversários políticos, valendo-se de pessoa que, à busca das benesses da delação premiada, por atos que praticou nos 8 anos do Governo anterior, urdiu, de forma capciosa e premeditada, versão mentirosa dos fatos para tentar manchar o trabalho sério e bem sucedido que tem sido feito pela nossa administração.
Queremos dizer que estamos tranqüilos, porque sabemos de nossa inocência, e confiamos no sereno e isento trabalho da Justiça de nosso País, onde a verdade sempre acaba se afirmando.
Repelimos os açodados juízos que, muito mais que atingir o princípio constitucional da presunção de inocência, colocam em risco a soberania da verdade democrática”.

  • Segunda-feira, 30 Novembro 2009 / 1:19

Oração ao Senhor pelo dinheiro

Os deputados Rubens Cesar Brunelli e Leonardo Prudente, esse presidente da Assembléia, rezam e agradecem a Deus pelo recebimento do dinheiro. Eles pedem saúde para o fornecedor, o secretário Durval Barbosa. O vídeo provocou a ira da CNBB que apoiou hoje o pedido de impedimento do governador a ser pedido pela OAB.

  • Segunda-feira, 30 Novembro 2009 / 1:19

Mais vídeos do escândalo do DF

Os vídeos sobre o escândalo do DEM, em Brasília, envolvendo o governador José Roberto Arruda continuam aparecendo.
Esse é o empresário Alcir Collaço, proprietário do jornal ‘Tribuna do Brasil’. Ele recebe R$ 30 mil, e coloca o dinheiro dentro da cueca. Vejam a cena:

 

  Já esse é o sub-secretário de Justiça e Cidadania, Luiz França, que aparece ganhando o seu, e ainda dá troco. Tudo muito certinho:

  • Segunda-feira, 30 Novembro 2009 / 1:18

O escândalo do DEM no DF – 9

 José Celso Gontijo, dono da Via Engenharia, um dos maiores empresários de Brasília, era um dos fornecedores:

  • Segunda-feira, 30 Novembro 2009 / 1:18

O escândalo do DEM no DF – 8

Assessor de imprensa de Arruda, Omésio Pontes, recebe mais de R$ 100 mil e guarda em uma pasta.

Copyright © 2010. Todos os direitos reservados.