• Quarta-feira, 21 Julho 2010 / 20:46

Cabral está morrendo de medo

    Do colunista Fernando Molica, do ‘Informe do Dia’:
“Candidato à reeleição, o governador Sergio Cabral (PMDB) não irá aos dois primeiros debates promovidos por emissoras de TV – o da Band (marcado para 12 de agosto) e o da Rede TV! (16 de setembro).
De acordo com a assessoria de Cabral, a decisão foi tomada porque a campanha ainda está na fase inicial. A ida ao último debate, o da TV Globo, em 28 de setembro, ainda não foi avaliada. Mas o governador participará de entrevistas organizadas por TVs, jornais, emissoras de rádio e entidades de classe.
O comando da campanha não confirma, mas ausência aos primeiros debates também é explicável por pesquisas encomendadas pelo PMDB que dão larga vantagem de Cabral sobre Fernando Gabeira (PV). Assim, seria preferível evitar riscos desnecessários”.
               * * *
Esse é Cabral, o PRI fluminense.
Mesmo com 16 partidos na aliança, 91 dos 92 prefeitos na campanha, e mais o apoio do político mais popular do país, ele morre de medo de um debate.
E tenham certeza que o temor não é o valor da casa de Mangaratiba, nem o apartamento não declarado do Leblon, nem as viagens constantes ao exterior e, muito menos, os cavalos que mantém na Hípica.
Seu pavor é debater o governo.
O que falar sobre educação, saúde, transportes, violência, etc, etc, etc?

  • Terça-feira, 13 Julho 2010 / 3:20

Chiquinho tá com a bola toda…

De Fernando Molica, do ‘Informe do Dia’:
Eduardo Paes quer extinguir a Secretaria Rio 2016, e Ruy Cesar, responsável pela área seria deslocado para a Secretaria de Esportes.
“Mas respaldado pelo governador Sergio Cabral, Chiquinho da Mangueira conseguiu impor um nome de sua confiança para cuidar da área esportiva da prefeitura”.
          * * *
O governo tem tanta vergonha desse Chiquinho que, na luta pela Rio2016, ele nunca apareceu.
Quem viajava sempre era a secretaria estadual de Esportes, que nada tem a ver com a questão.
Mas o tal do Chiquinho manda muito.
E manda muito até mesmo no governador.F

  • Terça-feira, 13 Julho 2010 / 2:49

Trabalho silencioso

De Fernando Molica, no ‘Dia’:
“O deputao Eduardo Cunha (PMDB-RJ) deu entrada ontem, no Supremo Tribunal Federal, em um mandado de segurança para suspender os efeitos da emenda dos royaltes: alega que a proposta não tinha o número necessário para tramitar na Câmara”.

  • Terça-feira, 13 Julho 2010 / 2:37

Paris deixa Cabral doente

De Fernando Molica, em ‘O Dia’, com o título ‘Saudades de Paris’:
“Para um gaiato, Sergio Cabral passou mal na quinta ao lembrar que, a partir de abril, ficará seis meses sem poder ir a Paris. Pezão e Jorge Picciani, seus subsitutos imediatos, são candidatos às eleições e ficarão impedidos de assumir o governo”.
Tenham a certeza de que ele dará um jeito. Nem que seja para passar o poder ao presidente do Tribunal de Justiça.
Seis meses longe de Paris… nem pensar.

  • Terça-feira, 13 Julho 2010 / 2:10

Cesar ameaça lançar candidato

De Fernando Molica, no ‘Informe do Dia’:
“Rejeitado pelos outros partidos que apoiam a candidatura de Fernando Gabeira ao governo (PV, PSDB e PPS), o DEM de Cesar Maia ameaça lançar o vereador Eider Dantas para o Palácio Guanabara. Com isso, Gabeira e os demais partidos perderiam 4 minutos de propaganda na TV.
O problema é que nenhum partido quer se coligar ao DEM: isso diminuiria as chances de eleição dos aliados de Maia que são candidatos a deputado federal e estadual. Numa coligação, vários partidos concorrem como se fossem um só”.

  • Terça-feira, 13 Julho 2010 / 2:01

Molon está no caminho certo

Diz Fernando Molica, em ‘O Dia’, que o “Palácio Guanabara anda irritado com (Alessandro) Molon, visto como líder informal da Oposição”.
Se o Palácio está irritado, é sinal que Molon está no caminho certo.

  • Terça-feira, 13 Julho 2010 / 1:43

Negociata de Cabral, Vasco e Eletrobrás

Está hoje no ‘Informe do Dia’, de Fernando Molica:
“Como o Informe noticiou no último dia 16, os vereadores que aprovaram a construção da sede da Eletrobrás na Lapa incluiram no projeto a necessidade de a estatal pagar ao município uma pesasa contrapartida para fazer a obra. O valor chegaria a R$ 30 milhões.
Sergio Cabral reclamou com Eduardo Paes e insistiu no veto à emenda. Para ele, a contrapartida inviabilizaria a obra. A conversa com a a Eletrobrás vem de 2008 e incluiu o patrocínio ao Vasco”.

  • Terça-feira, 13 Julho 2010 / 1:02

Cabral, Paes e os militares

Deu no ‘Informe do Dia’, de Fernando Molica:
“Chefes militares do Rio estão chateados com Sergio Cabral e Eduardo Paes. Acham normal que eles compareçam a Parada Gay, mas lamentam a ausência de ambos na Parada de 7 de Setembro”.

  • Terça-feira, 13 Julho 2010 / 1:01

No calcanhar de Cabral

Fernando Molica anuncia hoje,  no ?Informe do Dia?, que pesquisa do GPP,  encomendada pelo PV, tem o seguinte placar para a eleição de governador:
Sergio Cabral ? 27,3%
Garotinho ? 18,7%
?Mas ? continua Molica ? a pesquisa revela um dado preocupante para Cabral. Entre junho e outubro, Garotinho cresceu quase nove pontos percentuais na Baixada e no interior, na soma das intenções de voto nessas regiões: ele tem 33,7% contra 33,1% de Cabral. Na prática, um empate?.

  • Terça-feira, 13 Julho 2010 / 0:27

Rio investiga vítimas da gripe

Tem coisas que só acontecem no governo do Rio.
Segundo o ‘Informe do Dia’, há suspeita de que o número de mortes de vítimas da gripe suina seja maior do que o anunciado.
Veja a nota de Fernando Molica:
“Secretário de Saúde, Sergio Côrtes, mandou investigar as mortes suspeitas de terem sido causadas pelas gripe suina: 60 casos foram confirmados no Estado. A comissão vai apurar outras mortes.”

Copyright © 2010. Todos os direitos reservados.