• Terça-feira, 13 Julho 2010 / 2:28

Problemas de Serra são Rio e MG

Para o ex-prefeito Cesar Maia, especialista em pesquisas eleitorais, o maior problema hoje de José Serra, pré-candidato do PSDB à Presidência da República é Rio e Minas. Veja a sua análise:
“1. Todos os cruzamentos e projeções em 2009 mostravam que Dilma cresceria na base da superexposição e companhia de Lula, e que chegaria, no início de 2010, aos 30%, de onde partiria a polarização com Serra. A pesquisa Datafolha sugere que o PSB não vai dar sustentação a Ciro Gomes, e que esse não será candidato. E que Marina (com programa de TV recente) será paisagem nessa campanha, que tende a ser decidida no primeiro turno.         
2. O DataFolha (24-25/02) dá a Serra 38% das intenções de voto, a Dilma 31%, e a Marina 10%. O Ibope (6-7/02) deu a Serra 41%, Dilma 28% e Marina 10%. O Sensus (25-29/01) deu a Serra 41%, Dilma 29% e Marina 10%.  O Vox-Populi (14-17/01) deu a Serra 38%, Dilma 29% e Marina 8%. Portanto, tudo dentro rigorosamente da dita margem de erro. O óbvio e esperado crescimento de Dilma em pesquisas se deu no correr de 2009, pela superexposição e transferência possível de Lula.             
3. Em 2010, o quadro está estabilizado. Elas por elas com Serra 40%, Dilma 30% e Marina 10%. O fato de Ciro e Dilma -quando se inclui Ciro- ficarem estacionados, é mais uma prova disso.      
4. Curiosamente, o DataFolha diz que cresceu o percentual de eleitores indecisos na pergunta não estimulada: eles são hoje 58%, contra 47% no Datafolha anterior. E informa que a vantagem de Serra no Sudeste teria caído de 22 para 14 pontos. Isso ainda há que se comprovar na série, pois a margem de erro por região é pelo menos o dobro da nacional. Mas esse deve ser um alerta para Serra em Minas+Rio, que respondem por 20% do eleitorado.        
5. A aproximação no segundo turno da pesquisa DF só corrobora que a eleição será mesmo plebiscitária e tende a ser decidida no primeiro turno, sem Ciro, claro. Quando o eleitor se aperceber disso, fará o voto útil ainda no primeiro turno, minimizando a intenção de voto em Marina”.

  • Terça-feira, 13 Julho 2010 / 2:19

PO renuncia: já vai tarde!!!

E o bobalhão se foi.
Disse que ficaria no DEM e, ameaçado de expulsão, anunciou que sairia do partido amanhã, quarta-feira.
Desfiliou-se hoje.
Disse que ficaria a frente do governo do Distrito Federal até 31 de dezembro.
Já anunciou que entregará, ainda hoje, a sua carta renunciando ao cargo.
Se não for preso nos próximo dias, deverá dar graças a Deus.
Agora é a intervenção, e depois fechar o cerco contra Joaquim Roriz.
E o Congresso que cumpra o seu papel, e faça a revisão da autonomia política do Distrito Federal. Está mais do que provado que a cidade não produziu quadros a altura do país. Aquilo é um bando de aventureiros e bandalheiros que não merecerem um mandato popular.
Não deveria ter governador, mas sim um prefeito nomeado pelo Poder Central, que é quem paga todas as contas do Distrito Federal.
E uma Câmara de Vereadores para controlar o Executivo.
E só.
Nada de representação federal na Câmara e no Senado.
Quem quiser ajudar a cidade, vá ser vereador.
Quem não estiver contente com isso, dispute um mandato eletivo em seu Estado de origem.

  • Terça-feira, 13 Julho 2010 / 1:49

Panetone é tema de bloco no DF

O bloco carnavalesco brasiliense ?Nós Que Nos Amamos Tanto?, grupo idealizado pelo jornalista Ilimar Franco,  que desfila na Capital da República, no próximo dia 6, a partir do Bar Brahma, na 202 Sul, em frente a Polícia Federal, escolheu no início da noite de hoje o seu samba.
A folia desse ano é dedicada aos 50 anos da Capital, e a roubalheira comandada por seu governador: “Dos traços do arquiteto ao panetone: apogeu e glória em meio século de alegria candanga”.
Segundo o enredo, ?vanguarda não só do Brasil, mas do mundo, Brasília dita moda – e a comemoração de seu meio século não poderia ser diferente! Vamos assoprar as velinhas do quadradinho colocadas sobre um panetone! Vamos todos, com as meias de nossos corações cheias de amor pra dar, inspirados nos traços do arquiteto, celebrar a vida, as superquadras e a seca!?
O samba vencedor ? ?Apogeu e glória em meio século de alegria candanga” ? é de autoria de Fernando, Paulo, Ricardo, Robson e Ricardo M . É a seguinte a letra do samba:

Oh meu Deus
Protegei nós que roubamos
Nós Que Nos Amamos Tanto, em 2010
Brasília faz 50 anos

Tudo começou num avião
De Lucio Costa e Niemeyer
Tesourinhas, superquadras e palácios
Os candangos em todos os traços
Mas o projeto era superfaturado
Nem Juscelino segurou a malandragem
E agora que já é cidade feita
Veio o Durval e entregou toda a receita

Tem uva passa, fruta seca e propina
É o panetone do Arruda em Brasília
Tem uva passa, fruta seca e propina
É o panetone do Arruda em Brasília

Regeneração,
No GDF não existe
Tem caixa 2, tem cueca, mensalão
Não tem ladrão que fique triste
Democrata Arruda,
Reza, chora e nunca muda
Depois do painel, embolsou 50 mil,
E vai torrar lá na Papuda

Grana na meia, mas que catinga
Até o Roriz pode acabar no Buritinga
Grana na meia, mas que catinga
Até o Roriz pode acabar no Buritinga

O samba é super  otimista, já que prevê não só a punição dos mensaleiros do DEM, mas também a de Joaquim Roriz, governador por quatro vezes do Distrito Federal e mentor de todos os envolvidos.
Ele será cantado dia 6, na exibição única do bloco pré-carnavalesco, criado há 5 anos, mas que se intitula centenário, pois foi fundado pelos índios avá canoeiros, habitantes ancestrais do planalto central e que vivem dramático processo de extinção.

  • Terça-feira, 13 Julho 2010 / 0:44

Lei Seca

Com o Rio ninguém pode.
Já são mais de 12 mil os seguidores do LeiSecaRJ no Twitter ? uma ?conta para informações on-line sobre blitz de Lei Seca no RJ, que tanto atrapalham o trânsito e ferem nosso direito de ir e vir?.
Em Brasília também criaram um - LeiSecaDF – e a meta é chegar a 1 mil seguidores.
No momento, eles somam 914 pessoas, número ainda insuficiente para cobrir todo o Distrito Federal.

  • Segunda-feira, 12 Julho 2010 / 22:11

Beirando o ridículo

O governador José Roberto Arruda sempre foi um sujeito operoso.
Deu provas disso como secretário de Obras de Joaquim Roriz, durante o seu mandato no Senado, e agora como governador do Distrito Federal.
Agora, Arruda conseguiu 140 milhões de euros para construir uma linha VLT ligando o Aeroporto JK ao Estádio Mané Garrincha, com vistas a Copa do Mundo.
Palmas para ele. Tomara que fique pronto a tempo.
Mas não precisa ficar alardeando que o Presidente Nicolas Sarkosy vai a Brasília, em setembro, para assinar o contrato.
Era só o que faltava.
O presidente francês tem viagem marcada para Brasília em setembro, pois esse é o ano da França no Brasil, e ele assistirá ao desfile de 7 de setembro ao lado de Lula.
Sarkosy só assinaria o ato dos 140 milhões de euros se eles fossem doação. E não um empréstimo.

Copyright © 2010. Todos os direitos reservados.