O que Dilma anda lendo

    Do ‘Globo’:
“Dilma tem fama de devoradora de livros entre os companheiros de campanha. Os mais próximos contam que, em momentos de descontração, entre uma viagem e outra, gosta de discutir o que está lendo ou o que já leu. A presidenciável teria intensificado o velho hábito da leitura no período em que esteve presa durante a ditadura.
Agora, está lendo ‘El hombre que amaba los perros’, romance policial do cubano Leonardo Padura Fuentes, presente do amigo Marco Aurélio Garcia, ex-assessor internacional da presidência e um dos coordenadores da campanha. O livro conta três histórias entrelaçadas com forte reflexão de temas caros à esquerda no século passado, segundo Garcia. O protagonista do livro conhece um homem que lhe faz confidências sobre o catalão Ramón Mercader, o assassino de Trotski.
A candidata admite a compulsão e revela um favorito:
- Fica difícil dizer qual o livro que mais me marcou, foram muitos. Sempre gostei muito de ler, e desde criança, meu pai nos incentivou a ler, abrindo esse mundo da leitura para nós. Entre as obras que mais me marcaram está a de Guimarães Rosa, sobretudo ‘Grande sertão: veredas’, que acho inigualável. Nasci em Minas, tenho visitado muito o estado nessa campanha, então me vêm à cabeça muito dos livros de Guimarães Rosa, da sua linguagem inovadora, da forma como ele entendeu e descreveu a região, o povo.
Entre os estrangeiros, também tem seus preferidos.
- Sempre gostei muito de Dostoiévski… Proust também. De vez em quando pego algum volume de ‘Em Busca do Tempo Perdido’ para reler…