• Segunda-feira, 09 Abril 2012 / 13:14

Dilma dá cachaça para Obama

     Da colunista Monica Bergamo, da ‘Folha’:
     “Dilma Rousseff entregará hoje ao presidente americano Barack Obama uma garrafa de cachaça brasileira (Velho Barreiro) cravejada de diamantes. O mimo, em edição limitada, custa R$ 212 mil. O presente será para brindar o reconhecimento da bebida, pelos americanos, como um produto genuinamente brasileiro.
Até agora, os rótulos das garrafas deveriam conter a expressão “Brazilian Rum”, o que dificultava a diferenciação e o marketing do produto. O reconhecimento garante que a cachaça será considerada um produto tradicional e exclusivo do Brasil -assim como um espumante só é denominado champanhe se tiver origem na região de mesmo nome, na França.
Em troca, o Brasil vai reconhecer como legitimamente americanos os uísques do tipo Bourbon e Tenessee.
O processo será iniciado com uma troca de cartas entre o ministro Fernando Pimentel, do Desenvolvimento, e Ron Kirk, representante de comércio dos EUA.
De janeiro a novembro de 2011, foram exportados US$ 16 milhões de cachaça. Desse total, pouco mais de 10% foi vendido para os EUA”.

  • Quarta-feira, 08 Fevereiro 2012 / 11:19

Dilma vai aos Estados Unidos

    Da repórter Juliana Braga, do ‘Correio Braziliense’:
    “O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, confirmou ontem que receberá a presidente Dilma Rousseff em Washington. O encontro, marcado para abril, faz parte de uma série de viagens internacionais que Dilma fará no primeiro semestre do ano. Ela irá também à Alemanha e à Índia.
Dilma estará nos Estados Unidos entre 9 e 11 de abril. Há a possibilidade de a presidente visitar a universidade de Harvard e o Massachussets Institute of Technology (MIT). A visita teria o objetivo que ampliar o número de estudantes brasileiros nas instituições por meio do programa Brasil sem Fronteiras.
Na Alemanha, Dilma será recebida pela chanceler Angela Merkel. Dilma também participará de uma feira internacional de tecnologia da informação, na qual o Brasil será homenageado. Essa será a próxima viagem internacional, em 5 e 6 de março. Entre 28 e 30 do mesmo mês, Dilma está em Nova Déli, na Índia, onde participará de um encontro entre os chefes de Estado dos Brics.
Hoje e amanhã, Dilma visita obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) em municípios de Pernambuco e do Ceará. Ela vai vistoriar a transposição do Rio São Francisco e a construção da Ferrovia Transnordestina”.

  • Segunda-feira, 30 Janeiro 2012 / 22:03

Dilma visita Fidel antes de Obama

  

         A imprensa não tocou nesse assunto.
Mas já já vai tratar dele.
Dilma Rousseff completou um ano de Governo e ainda não foi a Washington.
                                 * * *
Visitará Fidel primeiro que Obama.
É verdade que ela já esteve com o Presidente norte-americano em Nova York, onde ambos foram participar da Assembléia-Geral das Nações Unidas.
Mas nada de visita oficial aos EUA.
                              * * *
No ano passado, Dilma visitou 15 países, sendo que a Argentina e o Uruguai - nossos vizinhos – ela foi duas vezes.
Esteve ainda na Europa, na Africa e na Ásia.
                              * * *
Agora, depois de Cuba, Dilma viajará para o Haiti. É a opção preferencial pelos pobres.
Ela não foi a Washington, mas também não esteve no Circuito Elizabeth Arden – Roma, Paris e Londres.
Em Paris, para dizer a verdade, ela passou um dia, depois de uma reunião dos Brics em Cannes.
Mas não esteve com Sarkosy.
Foi ver a diretora-geral da Unesco, Irina Bokova.

Copyright © 2010. Todos os direitos reservados.