Picciani chama de “canalhas” os seus nomeados

Diz o presidente da Assembléia Legislativa, Jorge Picciani, que a criação de um novo Tribunal de Contas é importante para esvaziar o atual, e  “livrar o Estado do bando de canalhas que age no TCE”.
Os “canalhas” que agem no TCE foram nomeados pela Assembléia, que Sergio Cabral presidiu e hoje é comandada por Picciani. Um dos “canalhas”, a que ele se refere, chama-se José Gomes Graciosa que, durante anos, foi companheiro da Mesa Diretora da Alerj junto de Cabral e  Picciani. Eles formavam um trio. E por isso mesmo, ganhou, o cargo de Conselheiro do TC.
Dos tres denunciados pela Policia Federal -  mas que conseguiram anular a medida junto a Justiça -  só restam dois, Ontem, ao completar 70 anos, José Nader entregou o cargo.
Mesmo que a Assembléia e o governador nada possam fazer contra os “canalhas”, será possível que dois homens são capazes de contaminar os outros cinco conselheiros?
É preciso que os deputados assumam suas reais intenções, que é a de nomear um bando de protegidos – os “canalhas’ do futuro, conforme poderá reclamar, daqui a alguns anos, o deputado Jorge Picciani.
Quem votar a favor da bandalheira será cobrado.
Disso não tenham dúvidas.