Agaciel quer ter imunidade

Das repórteres Ana Paula Scinocca e Rosa Costa, do ‘Estadão’:
“Apontado como responsável pelos atos secretos do Senado, segundo investigação da própria Casa, o ex-diretor-geral Agaciel Maia briga por espaço no PTC, ao qual se filiou em setembro, para disputar uma vaga na Câmara. A intenção de Agaciel, segundo apurou o Estado, é eleger-se deputado federal e garantir foro privilegiado.
Em pré-campanha, ele já distribuiu calendários em Brasília. Adesivos com seu nome, que divulgam sua página na internet, também são vistos nos carros que circulam na cidade, além de um trio elétrico, flagrado pela reportagem.
Agaciel nega que esteja em campanha. “Candidatura é futurologia”, disse ele ontem à reportagem, em entrevista por telefone. “Isso é coisa dos amigos que estão me dando apoio e dizendo: “Agaciel, não esmoreça”.”
A comissão que investiga os atos secretos no Senado concluiu relatório no qual Agaciel é apontado como coordenador da prática de não divulgar, ou retardar durante meses, a divulgação de atos administrativos questionáveis, como a contratação de servidores fantasmas, promoções e pagamento de horas-extras indevidas.
Dois dos três membros da comissão disciplinar encarregada do processo contra o ex-diretor-geral do Senado pedem a sua exoneração a bem do serviço público. Um terceiro sugere a suspensão.
O relatório foi enviado à primeira-secretaria da Casa no último dia 18. O presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), terá a palavra final sobre o afilhado. Além disso, aliados tentam ganhar tempo para que Agaciel consiga se candidatar e garantir o foro privilegiado.
Os calendários com a foto de Agaciel – e a inscrição “Que as bênçãos de Deus sejam constantes em seu lar” – foram rodados na Gráfica Certa.
Funcionários da empresa informaram que Agaciel tem encomendado as peças publicitárias quinzenalmente. Um dos lotes já rodados e entregues foi de 56 mil unidades. O pedido custou R$ 14 mil”.