Sois rei?

  

   Bertrand Maria José Pio Januário Miguel Gabriel Rafael Gonzaga de Orléans e Bragança e Wittelsbach. Esse seria o nome do provável rei do Brasil, se o país ainda vivesse sob a regência da monarquia. E também se não houvesse controvérsias sobre a justa sucessão e de qual ramo familiar teria direito ao uso da coroa. É que duas vertentes da nobreza — de Petrópolis e de Vassouras, no estado do Rio de Janeiro — reivindicam a posse do trono. Descendente direto da dinastia Orleans e Bragança, filho de D. Pedro Henrique e de Dona Maria Isabel, princesa da Baviera, Dom Bertrand, hoje com 57 anos, nasceu na pequena cidade de Mandelieu, nos Alpes Marítimos, na França. Passou a juventude na Europa e mudou-se para cá na época da Segunda Guerra Mundial. Solteiro, é adepto da Tradição, Família e Propriedade, a TFP, elite católica conservadora. Ao contrário do veio liberal, representado pelo recém falecido Dom Pedro Gastão.

Como foi – Em 1993 eu trabalhava na Veja e fui fotografar Dom Bertrand. Era a época em que aconteceu aconteceu o plebiscito para que o povo brasileiro confirmasse a permanência da República ou a volta do Império. Ele esteve no Congresso Nacional em campanha para assumir a cadeira imperial outrora ocupada por Pedro I. Mas a população brasileira decidiu contra seu desejo com quase 50 por cento dos votos e somente 7,5 a favor dos monarquistas.