A leitura de Madrid 2016

Quem está acostumado a lidar com os bastidores da política esportiva, garante que o relatório do COI deixou Madri fora do páreo, para sediar os Jogos Olímpicos de 2016.
Por isso o providencial telefonema de Lula ao Rei Juan Carlos, para que o país eliminado apóie o outro, nos três turnos previstos para a escolha.
Aliás, o grande mentor da conquista dos Jogos Olímpicos no Rio, não é nem Carlos Nuzman, nem Sergio Cabral, nem Eduardo Paes, nem Orlando Silva. Quem trabalha muito, e na surdina, é o Chanceler Celso Amorim.
Segundo o site institucional da candidatura Madrid 2016, ?a capital española foi reforçada, pois foi a que recebeu menos críticas do COI, e a que mais elogios obteve. Além disso, Madrid é a cidade com o mais alto apoio popular, segundo pesquisa do COI. Ela conta com o apoio de todas as administrações e a garantía financeira institucional. Além disso, o COI apoiou o  conceito altamente compacto dos jogos, tendo Madri já construído 23 das 33 sedes necessárias, todas em um raio de, no máximo, 10 quilômetros do centro da cidade.
Cada um faz a sua leitura do relatório.