Todo poder as mulheres

   Quando Michele Bachelet foi eleita presidenta do Chile, ela entregou um terço de seu ministério as mulheres.
Se Dilma Rousseff fizesse isso, o Brasil teria pelo menos 10 ministras de Estado.
                      * * *
Quando Lula assumiu o primero governo, em 2002, ele nomeou quatro ministras:
1 – A própria Dilma Rousseff, nas Minas e Energia.
2 – Marina Silva, do Meio Ambiente, a primeira pessoa do ministério a ser anunciada.
3 – Benedita da Silva, na Assistência Social.
4 – Emília Fernandes, na Secretaria de Direitos da Mulher.
                      * * *
O governo Dilma terá de aumentar essa cota, miserávelmente, em pelo menos 50%.
Assim, ela iniciaria seu governo com seis ministras.
E, mais do que uma participação quantitativa, será necessário uma participação qualitativa.
As mulheres merecem Pastas importantes.
                       * * *
Dilma é sensível a essa necessidade, tanto que deixou Erenice Guerra, de péssimas lembranças, na chefia da Casa Civil.
Bem ou mal, também, Zélia Cardoso Mello foi a poderosa ministra da Economia do Governo Collor.
                       * * *
Se Dilma não promover as mulheres, ela começará mal o seu governo.