Gabeira com o pé na lama

 

     Do repórter Henrique Gomes Batista, de ‘O Globo’:
“O deputado Fernando Gabeira, candidato do PV a governador do Rio, decidiu visitar ontem a estrada estadual RJ-113 que liga os bairros de Jaceruba e Vila de Cava, no município de Nova Iguaçu para apurar reclamações do péssimo estado da via. Constatou os problemas na prática: o jipe que utilizava para fazer o percurso de 22 quilômetros quebrou no meio do caminho, após se chocar com uma pedra entre os inúmeros buracos da estrada.
Antes do início do trajeto, Gabeira tinha afirmado que havia alugado um jipe para suportar a estrada.
Integrantes do PV na Baixada Fluminense indicaram a RJ-113 como uma das piores da região:  “ O jipe quebrou, tivemos que retirar o carro da estrada para um ônibus passar. Eu fui vítima dela também. Realmente a situação é muito grave” –  disse Gabeira.
No caminho, o candidato encontrou moradores que tentavam arrumar a RJ-113.
- Eles disseram que esta estrada foi dada como asfaltada duas vezes, e já foram destinados milhões em emendas parlamentares. Vou pedir um levantamento de todas as estradas estaduais na Baixada para tentar tocar nessa questão disse.
Segundo moradores, os problemas são recorrentes e, muitas vezes, provocados por vazamentos de tubulações da Cedae, que faz captação de água na região:  “As crianças chegaram a ficar dois meses sem ir à escola porque simplesmente o ônibus não passava. O pior é que já cansamos de reclamar com o governo, a prefeitura, a Cedae, e ninguém resolve” –  contou Ionice Brasil, de 48 anos.
- Se a gente não fizer, ninguém faz nada. No máximo, deixam umas pedras grandes para a gente, que nem resolve muito, pois precisaríamos de um trator para tirar toda a lama e usar corretamente as pedras – disse Elias Serra, também morador.
Gabeira visitou a Reserva Federal Biológica do Tinguá, também em Nova Iguaçu. Segundo ecologistas, a área sofre com a falta de pessoal, o que facilita a ação de caçadores e a retirada de palmito.
- Há uma captação de água da Cedae para o Rio aqui e não há compensação nem para Nova Iguaçu, nem para a reserva. Vamos estudar uma compensação para a reserva biológica disse Gabeira, que defendeu a compra de câmeras de vigilância para a reserva por parte de grandes empresas da região, como Petrobras, Cedae e Furnas, atenuando a falta de fiscalização.
Ainda em Nova Iguaçu, o verde disse, sem citar nomes, ter o apoio de lideranças petistas e de militantes.
A declaração se referia à fragilidade da aliança do PMDB com o PT no estado. Cresce o grupo de petistas insatisfeitos com os peemedebistas.
Eles reclamam da falta de apoio à candidatura de Lindberg Farias para o Senado e já defendem, como segundo voto, Marcelo Crivella (PRB), aliado do presidente Lula.
- Há pessoas do PT, cujos nomes não posso revelar para evitar qualquer tipo de retaliação, que estão fazendo minha campanha. Há muitos que simpatizam com as minhas propostas e preferem votar em mim  – disse Gabeira.
Alijado por parte do PMDB, Lindberg Farias disse que o PT respeita Gabeira: – O PT não vai, nunca, hostilizar o Gabeira, por sua história e caráter. Mas o partido está bem fechado com o PMDB e as candidaturas de Dilma Rousseff e Sérgio Cabral.
Ao saber da afirmação do verde, o presidente estadual do PT, Luiz Sérgio, reagiu:  “As afirmações são mais delírio que realidade. Gabeira tentou criar um fato político” –  disse.
Membro do Diretório Nacional do PT, o vereador do Rio Adilson Pires disse que todas as lideranças do partido respeitam a aliança com o PMDB”.

CABRAL TENTA DESQUALIFICAR ADVERSÁRIO

      Do repórter Walmor Freitas, de ‘O Globo’:
“Com quase uma hora de atraso, o governador Sérgio Cabral (PMDB) desembarcou ontem à noite no Largo Santo Antônio, centro comercial popular de Cabo Frio, onde caminhou por cerca de 200 metros até um palanque na Praça Porto Rocha, a principal da cidade. E logo aproveitou para reagir às declarações do candidato Fernando Gabeira (PV), que durante o dia teve problemas com o jipe em Nova Iguaçu. Cabral disse que o candidato do PV precisa conhecer melhor o estado ao qual se candidata a governar:  “O DER tem o maior orçamento da história do estado e o interessante é que o adversário está conhecendo o estado que ele não conhece. É bom ele conhecer o estado, quem sabe ele escreve um livro depois, quando acabar a campanha”.
No discurso, Cabral também lembrou que Cesar Maia (DEM), candidato ao senado, foi prefeito do Rio e consumiu verba pública maior do que o orçamento anual de Cabo Frio, em torno de R$ 400 milhões:  “ O candidato, que já foi prefeito gastou R$ 400 milhões e agora o prefeito Eduardo Paes ainda terá que desembolsar mais R$ 100 milhões para terminar a Cidade da Música. É mais do que orçamento de Cabo Frio. O Rio não precisa de um senador como este” .
Durante 20 minutos, Cabral falou sobre os investimentos em obras no estado e a instalação das UPAS na Região dos Lagos, e lembrou dos 91 prefeitos que o apoiam.
- Fazemos aliança com a população, independente de partido político, por isso temos essa força no estado e os prefeito estão de parabéns – disse Cabral.
Ele disse ainda que o interior do estado será beneficiado com as Olimpíadas, já que um projeto esportivo será desenvolvido em todas as unidades escolares:  “Onde houver quadra nos vamos reforçar”.
E continuou:  “Teremos atividades olímpicas em 1.300 colégios estaduais com 1 milhão e 400 mil alunos. Onde não houver quadras esportivas, nós faremos quadras esportivas” – prometeu.
O candidato ao senado Jorge Picciani (PMDB), que acompanhava Cabral, também alfinetou Gabeira. Sem citar nomes, Picciani lembrou que nas Farra das Passagens o outro candidato mandou a filha surfar com o dinheiro público.
Segundo a PM, cerca de 1.500 pessoas assistiram ao comício. A maioria das pessoas segurava bandeiras e cartazes dos candidatos regionais”.