Um general marcado pela rejeição

O general Raymundo Nonato de Cerqueira Filho que falou contra a presença de homossexuais, nas Forças Armadas, está na maior saia justa.
Saia não porque ele não é homem para isso.
Mas dois sargentos gays começaram um movimento para tentar vetar a aprovação de seu nome para ministro do STM.
Mandaram cartas para a Mesa do Senado e para o Presidente da República:
?Se Vossa Excelência decidir pela confirmação (…), estaremos contribuindo para que se torne inócua a Carta que rege a magistratura, uma vez que a demonstração de discriminação injusta ou arbitrária de qualquer pessoa ou instituição é atentatória à dignidade do cargo?, diz o texto.
Eles receberam o apoio das ONGs Tortura Nunca Mais e Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Transexuais e Travestis.