Itamar entrou para embolar

A disputa pelo Senado em Minas será, com certeza, a mais emocionante do país.
Os dois senadores que terminam agora seu mandato, já desistiram da disputa, pois sabem que não tem a menor chance.
O primeiro, o ex-governador Eduardo Azeredo, do PSDB, anunciou que concorrerá à uma cadeira na Câmara dos Deputados.
Já  Hélio Costa sabe que não tem chances de voltar a ser senador, mas poderia vencer a eleição para o Governo de Minas, se tivesse o apoio do PT. Ele é o nome hoje mais popular no estado, mas precisa  dos petistas.
Aécio Neves foi o primeiro a dizer que queria o Senado. Em seguida, Lula lançou o vice José Alencar, ?já que roubei quatro anos de seu mandato?, brincou o Presidente. Esses dois pareciam  imbatíveis. Até o anuncio do ex-presidente  Itamar Franco, desejando a mesma cadeira, embora só existam duas vagas.
José Alencar iniciou essa semana um novo tratamento de quimioterapia e, conforme os resultados dos exames, pode desistir da disputa. Isso facilitaria uma vitória de Itamar.
Se os três concorrerem, o que perder, seja ele quem for,  será injustiçado.
Se Itamar vencer, outra boa expectativa será o seu encontro, no plenário do Senado, com o ex-presidente Fernando Collor.
Ontem, alguns jornais especularam que Itamar poderia vir a ser vice de José Serra.
Se fosse, romperia com o governador paulista antes mesmo da eleição. E o motivo não seria as bordoadas que ele iria dar, durante a campanha, no seu sucessor Fernando Henrique Cardoso.