• Quinta-feira, 03 Maio 2012 / 12:05

Beltrame deveria pedir demissão

   O secretário José Mariano Beltrame é considerado um homem sério.
E ninguem duvida disso.
Mas como a mulher de Cesar, não basta que ele seja sério, é preciso parecer sério.
E um homem sério como o secretário de Segurança do Rio, certamente está incomodado em ter colegas de Secretariado que se utilizam de dinheiro publico ou de empresários, e se embrigam no exterior amarrando guardanapos na cabeça e dançando na porta de hotéis.
Beltrame náo pode aparecer ao lado desses deslumbrados desclassificados, para se dizer o mínimo.
Se Beltrame for sério de verdade, deveria pedir para sair.
Não precisa citar o fato como desculpa.
Mas um homem sério não pode continuar servindo a um Governo, cujo chefe é o organizador dessas farras.

  • Quinta-feira, 03 Maio 2012 / 12:01

Assembléia mostra a tua cara

  • Quinta-feira, 03 Maio 2012 / 11:58

As contradições de Cabral

    Do ex-prefeito Cesar Maia sobre as fotos da farra de Cabral com seus secretários e Cavendish em Paris:
   “Cabral afundou-se numa dupla contradição. Se a viagem era oficial, o que fazia o empreiteiro na farra? Se as relações eram pessoais, o que faziam os secretários na farra?

  • Quinta-feira, 03 Maio 2012 / 11:56

Kavendish dá uma de João sem braço

   Do repórter Italo Nogueira, da ‘Folha’:
   “A família de Jordana Kfuri, mulher do empresário Fernando Cavendish morta no ano passado, pediu ontem na Justiça a retirada dos vídeos dos encontros entre o empreiteiro, o governador Sérgio Cabral e seus auxiliares.
A ação foi proposta pelo pai de Jordana, Dario Kfuri, contra o deputado federal Anthony Garotinho (PR), através do advogado Armando Miceli Filho, que também representa a Delta Construções.
Segundo Miceli, Kfuri alega que Jordana, que aparece em algumas das fotos e vídeos veiculados no blog, “não é uma pessoa pública e não deve ter a imagem divulgada”.
Jordana morreu no acidente de helicóptero em junho do ano passado que revelou a relação próxima entre Cabral e Cavendish. O grupo ia comemorar o aniversário do empresário. Garotinho afirmou que respeita a decisão da família, mas diz que vai tentar manter as fotos e vídeos no ar. Ele disse ainda que preservou a imagem de Jordana não publicando outros arquivos que estão em seu poder”.
      

  • Quinta-feira, 03 Maio 2012 / 11:53

Noblat pergunta a Cabral

   O jornalista Ricardo Noblat defende hoje, em seu blog, a presença de Sergio Cabral na CPMI do Cachoeira, e lista uma série de seis perguntas a serem respondidas pelo goverrnador do Rio:
1. Quantas viagens oficiais ou particulares fez ao exterior desde que assumiu o governo do Rio? Data, destino, duração, motivo de cada viagem e comprovantes.
2. Em quantas dessas viagens Cavendish esteve presente? Por quê?
3. Cadê os documentos relativos ao pagamento de cada uma das viagens?
4. Quantas vezes voou dentro ou fora do Brasil em jatinhos particulares?
5. Quantas dessas viagens foram feitas em jatinhos emprestados por amigos?
6. Liste os amigos que lhe emprestaram jatinhos e aponte aqueles que têm negócios com o governo do Rio.

  • Quinta-feira, 03 Maio 2012 / 11:51

Fanfarrão agora está humilde

    Da colunista Vera Magalhães, no Painel da ‘Folha’:
    “Pela primeira vez desde que seu nome apareceu na crise, o governador Sérgio Cabral (RJ) procurou ontem caciques do PMDB e do PSDB e o vice-presidente, Michel Temer. Preocupado com a repercussão do escândalo, ele pediu a solidariedade dos interlocutores.
De um parlamentar peemedebista sobre o gesto de Cabral, considerado um outsider internamente: “Ele desceu do pedestal e veio falar com o partido”.

  • Quinta-feira, 03 Maio 2012 / 11:48

Os amigos de Cabral

  Não existe só Fernando Cavendish na vida de Sergio Cabral.
O governador do Rio tem outras duas amizades poderosas, que recebem facilidades e são gratas por isso.
A primeira é o Rei Artur – também campeão de licitações no Rio, na área de serviços.
Artur Soares vive em Miami e é o maior fornecedor do Estado.
O segundo é um amigo novo: o homem mais rico do país, Eike Batista.
Cabral construiu essa amizade na segunda metade de seu primeiro mandato.
A Policia Federal fez uma operação para prender Eike, que andou escondido sabe-se lá onde.
Quando tudo se acalmou, coube a Cabral fazer o desagravo ao empresário milionário, que foi às lágrimas no Palácio Guanabara. 
Eike, verdade seja dita, não participa das promiscuidades do Governador em suas viagens.
Mas empresta aviões, como foi o caso do aniversário de Cavendish, e quando da escolha do Rio para sediar as Olimpiadas de 2016.
Nesta viagem a Europa, Cabral levou de carona o prefeito Eduardo Paes.

  • Quinta-feira, 03 Maio 2012 / 10:46

Mais um amigo de Cabral

    Dos repórteres Carla Rocha, Chico Otavio e Maiá Menezes, do ‘Globo’:
    “Mais um empresário com negócios com o governo do estado aparece ao lado do governador Sérgio Cabral em fotos feitas durante viagem a Paris, em 2009: Georges Sadala, dono da GelPar, que faz parte do consórcio AgilizaRio, responsável pelo programa Rio
Poupa Tempo, que oferece mais de 400 serviços ao cidadão fluminense. Apontado como novo milionário desde o início dos anos 2000, Sadala tem 25% de participação no consórcio, que recebeu em quatro anos R$ 56,8 milhões do estado.
Dono de pelo menos nove empresas, a maioria com atuação no mercado financeiro, Sadala diz ser amigo e vizinho no condomínio Portobello (Mangaratiba) de Sérgio Cabral. Ambos são amigos do empreiteiro Fernando Cavendish, afastado recentemente do comando da Delta Construção depois que a empresa passou a ser investigada na CPI do Cachoeira. Cavendish é outro personagem das fotos de Paris.
Sadala disse que esteve em Paris, com outros 150 empresários, convidado pelo governo do Rio, para dois eventos oficiais: a cerimônia de entrega da medalha de honra da Legião D”Honneur, concedida pelo Senado francês ao governador, e o lançamento do Guia Michelin Rio de Janeiro. Algumas imagens mostram Cabral, Sadalas, Cavendish e integrantes do primeiro escalão do governo num restaurante de luxo. O governador disse que pagou as suas despesas
Sadala já foi dono de outras seis empresas, entre comércio de roupas e vendedoras de discos, que faliram, antes de entrar para o ramo do factoring. Depois que seus negócios cresceram, ele foi morar na Avenida Vieira Souto, em apartamento que pertencia a Cavendish. Segundo o empresário, ele comprou o imóvel em 2008 por R$ 4,6 milhões. A transação foi feita um ano de pois do seu casamento com Ana Paula, em festa que reuniu cerca de 800 convidados no Copacabana Palace. Um dos padrinhos docasal foi então governador de Minas, Aécio Neves (PSDB), e um dos pajens era o filho de Sérgio Cabral.
Sadala, correspondente bancário do BMG no Rio, opera principalmente na área dos empréstimos consignados. Ele afirma que se limita a atuar no setor privado. O BMG, no entanto, é líder de empréstimos consignados a servidores do estado, ficando a frente até mesmo do Bradesco, banco oficial que tem lojas na maioria das repartições estaduais.
Em março, o BMG tinha cerca de 25% do total de empréstimos consignados feitos a servidores do estado, o equivalente a R$ 35,7 milhões dos R$ 142 milhões descontados em folha naquele mês. O banco também se destaca como um dos sete que operam em uma outra modalidade de empréstimo consignado, feito em cartão de crédito, com taxas que chegam a 6%. Ficou em primeiro lugar em março com R$ 6,7 milhões descontados em folha de pagamento de servidores. Esta operação é alvo de uma ação civil pública movida pelo defensor Fábio Schwartz, do Núcleo de Defesa do Consumidor da Defensoria Pública do Rio.
Georges Sadala ou “Ge”, como é chamado, venceu em 2009 a primeira licitação para o Poupa Tempo. De 2009 até este ano, os negócios dele evoluíram no estado: recebeu R$ 3,3 milhões em 2009, R$ 22,4 milhões em 2010, R$ 24,2 milhões em 2011 e, este ano, R$ 6,9 milhões. Segundo Sadala, o consórcio administra pontos de atendimento público em shoppings de Bangu, São João de Meriti e São Gonçalo. O programa, segundo ele, é liderado pelo Shopping Cidadão, de São Paulo. Ele também é dono da GGS Empar Empreendimentos e Participações e da Lavoro Factoring. Esta última chegou a apoiar projetos do Rio Solidário, entidade presidida pela primeira-dama, Adriana Ancelmo.
Sadala disse que foi apresentado a Cabral por amigos. Ele anunciou que pretende processar o ex-governador Anthony Garotinho, que divulgou as fotos de Paris, por danos morais. Cabral disse por meio de sua assessoria que Sadala é seu amigo”.

  • Quarta-feira, 02 Maio 2012 / 10:26

Peçam o passaporte de Cavendish

   Fernando Cavendish já passou a presidencia da Delta.
Perdeu a obra do Maracanã.
Perdeu a obra da Petrobrás.
Perdeu a obra da Transcarioca.
Vai desembarcar das obras do PAC.
* * *
Será que não seria a hora da autoridade competente solicitar a Cavendish que entregue seu passaporte?
Ele tem razões suficientes para deixar o país.

  • Quarta-feira, 02 Maio 2012 / 10:21

Vice assaltado

   E o assalto a casa do Pezão?
Quinze caixas de jóias apareceram vazias.
É muita caixa de jóia…

Copyright © 2010. Todos os direitos reservados.